Igreja da Misericórdia



A construção deste belíssimo imóvel sucedeu entre 1720 e 1764, segundo risco de Gaspar Ferreira, arquiteto de Coimbra. Igreja e Sacristia, Casa de Despacho, Torre, Casas do Capelão e arrumações de rés-do-chão, constituem um todo harmonioso onde ressalta a originalidade de uma varanda aberta sobre um pátio dando ares de residência fidalga a tal conjunto.

O interior da igreja é de uma extraordinária beleza. A capela-mor possui o mais artístico retábulo joanino da diocese de Viseu, o teto mostra 15 formosos painéis pintados em Lisboa no séc. XVIII e os azulejos vieram de Coimbra em 1724 (capela-mor) e 1746 (nave) representando símbolos marianos e diversas cenas como as Bodas de Caná, S. Martinho, Multiplicação dos Pães e Queda de Maná. A igreja foi considerada Imóvel de Interesse Público em 1977.