Igreja da Misericórdia de Mangualde



Mandada construir por Simão Paes do Amaral, entre 1721 e 1764, a Igreja da Misericórdia de Mangualde é obra de Gaspar Ferreira, arquiteto e entalhador de Coimbra.

O imóvel é constituído pela igreja e sacristia, casa de despacho, torre, casas do capelão e arrumos de rés-do-chão.

O conjunto, harmonioso, apresenta algumas peculiaridades que o singularizam no vasto património arquitetónico concelhio e da cidade. Na realidade, destaca-se a originalidade de uma varanda amplamente aberta sobre um pátio, como se de uma casa senhorial residencial se tratasse. Ao mesmo tempo, a torre sineira não está diretamente acoplada à igreja propriamente dita, mas sim integrada no conjunto arquitetónico. É, por isso, um exemplar que assenta a sua planta nas primitivas “casas de misericórdia” do século VXI e XVII.

No seu interior, na capela-mor, é o retábulo joanino, o mais artístico de toda a Diocese de Viseu, que prende a atenção pelo seu esplendor barroco. O teto apresenta 15 extraordinários painéis pintados do seculo XVIII.

As paredes laterais do templo apresentam azulejos da escola de Coimbra que representam símbolos marianos e várias cenas religiosas, como as Bodas de Canaã, São Martinho e a Multiplicação dos Pães e dos Peixes. Os azulejos da capela-mor são de 1724, ao passo que os da nave central datam 1746. O teto da neve central, em madeira, é coberto na íntegra por uma magnífica pintura em trompe l´oeil representando Nossa Senhora da Assunção.

Está classificado como Monumento de Interesse Publico, desde 1977.


Coordenadas geográficas
40°36'20.46"N
7°45'54.24"W